sábado, 27 de julho de 2013

Bolo de Amor!



Ontem fui para a cozinha!
Queria te fazer um bolo!
Mas só havia farinha,
Para meu triste consolo!

Faltava me ovos, fermento,
Canela, açúcar, limão...
Fiquei logo sem alento.
Rebentei de frustração!!!

Mas eis que o meu coração,
No meio de tanto furor!
Fez me ver que a situação,
Até estava a nosso favor!

"Faz um bolo de Amor.
Não te falta um Ingrediente.
E terá ainda mais sabor!
Não fiques renitente".

Massa:

250g de Paixão
500 gr de Amor
qb de  Tesão
(P´ra dar + Vigor)

Recheio:

Doce de Confiança em Nós
1 cálice de mútuo respeito
3 "gemas" para não ficarmos sós 
(Para um Futuro Perfeito!)

Cobertura:

1 tecto humilde e Feliz
2 Bobis e um tareco
Qb de União ( força motriz)
5 vozes a um só Eco

SM


sexta-feira, 19 de julho de 2013

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Baralho da Vida!


Baralho da vida!

Não há forma de explicar,
A quem não quer perceber.
Que por vezes, para ganhar
É preciso primeiro perder!

Que por mais esforço, trabalho,
Empenho, Luta, dedicação....
Não há cartas no Baralho,
Que dêem uma boa Mão!

Nessa altura sentes te frustrado,
Esqueces todas as tuas vitórias.
Sentes que é triste o teu fado,
E que não te restam mais glórias.

Mas há mais marés no Mar,
Nesse Mar que é a Vida!
Não deixes o barco naufragar,
Levando o teu sonho e expectativa.

Levanta essa cabeça, sê forte!
Dá o peito às balas, se preciso!
Porque essas balas não são a Morte!
E essa quando vem não traz aviso!

SM






segunda-feira, 15 de julho de 2013

Vendedor de fruta!




Vendedor de fruta!

Acordei de Madrugada,
Com um aperto no peito!
Pois já não restava nada,
Da tua presença no meu leito!

Levantaste te cedo para a luta,
De ganhar o teu pão e sustento!
A vender cestos de fruta
Com palavras ditas ao vento!

"Olha o morango, olha a cereja!"
"Não há fruta mais fresquinha!"
Palavras que a todos beija,
Essa boca que é só minha!

E no final, quando regressas,
Trazendo ao meu leito calor!
É a essa boca que, sem pressas
Entrego todo o meu AMOR!

SM


sexta-feira, 12 de julho de 2013

Caim!



Caim!

Foi na cidade de Pequim,
Que por por 1000 xelim,
Encontrei o meu  Fim.
Ou ele encontrou me a Mim!!

Vestia tule, seda e cetim.
Cheirava a rosas e jasmim!!
Dentes da cor do marfim.
Um verdadeiro Manequim!!

Mostrou me o seu jardim,
E Eu ali, logo me vim!!
A cama feita num trampolim.
Naquele infame botequim!

Mal acabou o Festim,
Depois de 1 copo de Gin.
Disse lhe em mandarim:
Quero ser o teu Valentim!!

"Deixarás este Camarim!
Viajaremos para Berlim.
Comerás lagosta e lagostim.
Ensinar- te- ei  Latim!"

Até que ela disse por fim:
Oh, meu doce querubim!
Tu és Abel e eu Caim...
Mas eu sou Feliz assim!!

SM



quarta-feira, 10 de julho de 2013

Rendas e brocados!



Rendas e Brocados!

Ontem vi te p'la minha janela,
E recuei no tempo vinte anos.
Recordando o quanto eras bela!!!
E de quando te vestias com panos!!!

Era a mais bela das Mulheres,
Embora pobre e sem tostão.
Todos queriam os teus prazeres.
Mas só Eu o Coração!!

Foste seduzida p'la riqueza,
Uma nova vida se afigurava.
Vendeste barato a tua beleza.
A beleza que eu tanto estimava!!

Hoje, todos estes anos passados
Arrependes te da decisão.
Vestes rendas e brocados,
Mas és pobre de coração.

E agora sabes minha querida!
Que o que mais há de valor,
Não é ser rica ou pobre na vida!
Mas vivê la com  Amor.

SM

terça-feira, 9 de julho de 2013

Pão aos Pardais!!!


Pão aos Pardais!

Todos os dias passo pelo Jardim
E vejo te ali, à espera sentado!
Na tua demanda sem fim.
E com o olhar esgazeado.

A alimentar pombos e pardais
Com o teu pão e o teu Amor!!
Esses pobres Animais,
A quem poucos dão valor!

Mas desses pobres Animais,
És TU quem mais precisa!!!
Do Amor que dás aos Pardais
E do pão espalhado p'la brisa!!

Por isso levanta te dessa banco
Vem alimentar antes o Mundo.
Com palavras o Homem Branco
E com pão o Vagabundo!

E quando já não tiveres NADA
Obterás também a Saciedade!
 E verás que é essa a estrada
Para a Tua Felicidade!!

SM








domingo, 7 de julho de 2013

Curvas precisam-se!



Cais agitado!


Não sou de viver mágoas,
e a não te guardo rancor!
E se por vezes agito as águas
Faço pelo nosso Amor.

Só quero que saias desse cais.
que aos poucos te está a levar.
Para longe cada vez mais!!!
Para longe do meu olhar!!

Não vás. Esse não é o caminho!!!
Ainda temos tanto p'ra viver...
E Tu não estás sozinho!!
Eu estou aqui p'ra te receber.

Oh meu Amor, desculpa!
Não percebi a tua dor.
Não és só tu que tens culpa.
Eu podia ser melhor!!!

Por isso peço te que não vás!!!
Ainda há futuro p'ra nós dois.
Tentemos  a ver o que traz.
O resto falamos depois!!

SM

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Não sou peixinho dourado


Às vezes sinto me cansada,
sem forças e sem alento.
Vivendo numa encruzilhada
de tristeza e sofrimento!

As vezes sinto me só!!
Mesmo contigo a meu lado.
Nesses dias eu sou pó.
E não peixinho dourado!

Nesses dias não te mereço,
sinto que mais valia partir.
Nesses dias rezo e peço.
Para DEUS mo consentir!!

Mas não! Isso é cobardia.
Há que resistir à tentação!
Trocar a tristeza p'la alegria
Sair desta maldita depresão!







SM